AURICULOTERAPIA


Método oriental trata mais de 200 enfermidades

A auriculoterapia ou auriculoacupuntura é provavelmente um dos mais antigos métodos terapêuticos praticados na China e reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de resultados comprovados, esta terapia é pouco invasiva e apresenta baixo custo para o paciente. O tratamento é realizado através da pressão em pontos da orelha, um micro-sistema com representação de todo o corpo e estruturas. A imagem mais difundida mostra a orelha como o feto de ponta-cabeça, correspondendo o lóbulo à cabeça.

 

Para sua aplicação é usado desde as tradicionais agulhas de acupuntura de dimensões relativamente pequenas e muito finas, às agulhas intra-dérmicas e à utilização de laser. A técnica também utiliza crista, sementes de mostarda, esferas de ouro ou prata, partículas magnéticas, pedras, moxabustão ou até mesmo a pressão dos dedos nos pontos específicos. Esse tratamento demonstra resultados excelentes, e é utilizado em conformidade com a necessidade do paciente, pois cada organismo reage de uma forma determinada ao estímulo. Cada pessoa é um universo único.

 

Todo o tratamento pela auriculoterapia tem como objeto promover o equilíbrio do paciente e assim o seu bem-estar. É especialmente indicado quando se necessita que o paciente leve o tratamento para casa, podendo o paciente pressionar as esferas ou semente colocadas nos pontos auriculares, estimulando por pressão e efetivando continuamente o tratamento.

A aplicação atual da auriculoterapia não se restringe apenas ao tratamento das doenças através dos pontos auriculares. Este sistema tem-se desenvolvido também em relação ao diagnóstico em muitas patologias. Através da auriculoterapia podem ser tratadas cerca de 200 enfermidades, entre as quais estão: dores e inflamações na coluna vertebral, lombalgia, dores em geral (algias), gastrite, stress, reumatismo, artrite, artrose, bursite, insônia, nervosismo, tabagismo, vícios, problemas musculares, sinusite, problemas circulatórios, rinite, resfriado, faringite, amigdalite aguda, zumbido, dor no peito, palpitações, enfisema, bronquite crônica, asma, TPM, alterações menstruais, cólica menstrual, ansiedade, depressão, mal-estar provocado pela quimioterapia, dores associadas ao câncer, tendinites, fibromialgia, LER, DORT, dermatites, úlcera gástrica, colites, prisão de ventre, constipação, cefaléias, enxaqueca, entre outras.

Leave A Response

* Denotes Required Field