Olhe pelas suas costas

Muitas pessoas e muitos pacientes queixam-se todos os dias de dor nas costas. Alguns começam contando aquela velha história de que ao abaixar-se não se ergueram mais ou ainda que ao acordar simplesmente estava com o pescoço duro. A verdade é que a maior parte das dores nas costas que sentimos é uma resposta há anos de má postura. Tanto em casa, quanto no trabalho e, inclusive, no hobby preferido.

Uma pesquisa realizada em 2008, intitulada Dimensões Sociais das Desigualdades, realizada pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), apontou que cerca de 36% dos brasileiros sofrem com algum problema de dores nas costas. De acordo com o estudo, esse problema também é uma das principais causas de afastamento pela Previdência Social. Destes casos, mais de 80% dos poderiam e ainda podem ser solucionados de forma clínica e com mudanças de hábitos num prazo de dois meses.

Enfrentando os mesmos problemas, a Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral promove este ano, pela primeira vez, a Semana de Sensibilização para a Coluna, de 11 a 16 de Outubro. Esta iniciativa, inserida na campanha Olhe pelas Suas Costas, tem como objetivos sensibilizar a população para as dores nas costas, alertar para as suas consequências na vida pessoal e profissional, e educar sobre as formas de prevenção e tratamento existentes.



Olhe pelas suas costas você também! Não nos damos conta, mas quando a cabeça está alinhada na posição correta a coluna cervical tem de sustentar um peso de 4,5 kg. Caso a cabeça esteja um pouco a frente, a coluna cervical e os músculos do pescoço precisam suportar 9kg, o dobro do peso. Enquanto, se a pessoa estiver sentada incorretamente e olhando para baixo a cabeça chega a pesar 13,5 kg. O resultado ao fim do dia só pode ser dor na nuca, dor de cabeça e músculos do pescoço tencionados – e nem percebemos por quê.



Um dado curioso é que ao sentarmos corretamente a coluna recebe uma pressão de 140 newtons em comparação com 100 newtons quando estamos em pé. Ao sentarmos de maneira incorreta fica ainda mais prejudicial, pois a pressão se eleva para 185 newtons. – Agora você deve estar se perguntando se está sentado de forma correta ou não ao ler este texto, certo?



A prevenção e o diagnóstico precoce das doenças da coluna podem devolver às pessoas conforto e segurança. Segundo a quiropraxia, que se dedica à análise, cura e prevenção das disfunções mecânicas no sistema neuro-músculo-esquelético através de uma técnica de terapia manual, grande parte das dores na coluna tem origem em algum trauma. As conseqüências desses desajustes articulares podem ser sentidos até anos mais tarde. Sabendo que 90% das dores nas costas tem origem mecânica, buscamos nas técnicas de terapia manual o alívio dessas dores.



A terapia manual é aplicação de técnicas com as mãos sobre o corpo, com o objetivo de promover o retorno a função normal dos seus sistemas, poupando tempo e energia, já que a maioria das condições músculo-esqueléticas reage rapidamente a esse tipo de tratamento fisioterápico. Porém, além de buscar o alívio imediato das dores, devemos sim abordar a longo prazo o tratamento, com métodos que propiciem a correção postural e o fortalecimento do corpo todo. A nossa sugestão é procurar aulas de Pilates, Bola-suíça, Iso-stretchin, RPG, Yoga, ou ainda outras práticas que auxiliem a manter a postura mais ereta – e você de olho nas suas costas!



* imagem de autor desconhecido.

Leave A Response

* Denotes Required Field